sexta-feira, dezembro 23, 2005

Taegukgi (Brotherhood)


Coreia do Sul, 2004, 148Min.

Página Oficial - Trailer -
Fotos

Sinopse: Um grupo de arqueólogos encontram um esqueleto, identificando-o como sendo de Lee Jin-Seok. Mas Lee Jin-Seok está vivo e é agora um homem idoso. È o seu irmão Jin-Tae who que continua desaparecido desde a Guerra da Coreia. Viajamos então do presente para 1950, quando se iniciou a guerra da Coreia. Jin-Seok e o seu irmão Jin-Tae são jovens que subitamente são integrados num mundo sangrento completamente diferente do meio rural de origem. À medida que a guerra avança, a mente de Jin-Tae fica alterada pelos efeitos traumatizantes dessa mesma guerra. Jin-Seok sente-se desolado ao perceber que o seu irmão se modificou tanto ao ponto de lhe parecer um estranho…

Crítica: Estamos na presença de um dos melhores filmes de guerra de sempre. O filme foca a guerra da Coreia que para além de ter provocado a morte a muitos coreanos, deixou o país dividido em norte e sul até aos dias de hoje, para além de um clima de guerra iminente a qualquer momento.

O realizador tenta não transformar a película num filme político, focando a história em dois irmãos que subitamente viram as suas vidas se virar do avesso ao serem destacados para lutar na guerra. O que é focado pelo cineasta é, acima de tudo, o drama humano inerente, tendo como base histórica a referida guerra. Assim, a maior parte do filme é preenchida pelo conflito melodramático entre os dois irmãos, cada vez mais separados, devido principalmente, à mudança extrema de personalidade sofrida pelo irmão mais velho, obcecado por proteger o seu irmão mais novo e claramente afectado pelas circunstâncias e consequências da guerra.

O ponto de vista do cineasta é o do lado sul-coreano. No entanto, não deixa de descurar o lado norte-coreano, nomeadamente no último terço do filme. Até nisso, o realizador Kang Je-gyu teve cuidado na abordagem escolhida. Os actores principais (são os dois actores mais conceituados da Coreia, Jang Dong-gun e Won Bin ) têm um excelente desempenho, mas claramente Dong-Gunn é soberbo na composição de um homem que gradualmente se vai perdendo e distanciando de tudo e todos (incluindo o seu irmão mais novo) ficando completamente absorvido pela guerra.

Para quem gosta de filmes como “Saving Private Ryan” ou “Full Metal Jacket”, de certeza, vai adorar “Taegukgi”. O estilo de realização tem alguns traços de semelhança, nomeadamente nas cenas de batalha realísticas e brutais (a guerra de facto é brutal e traumatizante e umas das mais horrendas experiências humanas) e um estilo visual muito apelativo que realça não só as referidas cenas no terreno como a componente dramática da película. Só para termos uma ideia da grandeza das cenas de batalha, a cena da batalha de Doo-Mil-Ryung demorou cerca de 3 semanas a ser rodada, contando com cerca de 500 duplos e uma média de 50 acidentes por dia! No final, o esforço e dedicação valeu bem a pena.

Em suma, “Taegukgi” é um dos melhores filmes alguma vez feitos sobre a temática da guerra. Sendo um blockbuster coreano, com um dos maiores orçamentos de sempre na história do país, levou às salas de cinema no ano de 2004 qualquer coisa como 11.746.135 espectadores só na Coreia. São números simplesmente assombrosos! Ficará na galeria de outros homónimos americanos tais como “Platoon”, “Apocalypse Now” ou os já citados anteriormente “Full Metal Jacket” e “Saving private Ryan”.

Classificação: 8/10

Sérgio Lopes

Mais Críticas 1

4 Comments:

Blogger Fernando_Vilarinho said...

tu deves ser o maior conhecedor luso de filmes coreanos. caramba!
(btw votei no teu blogue.)

se não nos virmos entretanto Boa Passagem de Ano e Excelente 2006!

p.s. tou a envidar esforços para o blogue sobre o Japão. vai começar pequenino mas acredito que irá crescer gradualmente e bem.(o pior de tudo é sempre o tempo disponível)
btw vai aos links japoneses do meu blogue e vê lá aquele anel que fiz (tem piada , n ?)

12:53 da tarde  
Blogger cine-asia said...

Fernando, de facto do cinema asiático, não há dúvida que o Coreano me fascina neste momento. No entanto, recentemente vi dois filmes de takashi Miike, Gozu e Ichi the Killer que me deixaran estupefactos! Nem me atrevo a fazer a crítica (pelo menos para já). Quanto ao blogue sobre o Japão, no que puder ajudar, conta cmg...

1 grande abraço e votos de um óptimo 2006!

Sérgio Lopes.

PS: Obrigado por votares no meu blog. É por vocês que eu escrevo... 1 abraço.

5:56 da tarde  
Anonymous Miguel Louro said...

este filme vai sair em breve no mercado português distribuído pela PRISVÍDEO e com bons estras- entrevistas, trailer e spots tv-.
achei que seria necessário passar aqui e deixar esta informação. Até que enfim que alguns filmes asiáticos vao chegando ao mercado nacional em cópias decentes

1 grande abraço

9:03 da tarde  
Anonymous trunksjp said...

Bem, este é o meu primeiro post, e sou Brasuca (Brasil) nissei(2° geração de descendente de japoneses), e adoro filmes asiáticos, principalmente os filmes coreanos, onde o filme "Taegukgi" foi um dos melhores filmes de guerra que eu já vi!!

E gostaria de parabeniza-lo pelo excelente trabalho no site "cine-asia".

Os filmes "My Sassy Girl", "Windstruck" e "Daisy" onde a protagonista é a atriz "Jeon Ji-hyeon" do filme "Il Mare", não está no site. Pois assisti eles e achei os filmes muito bom, principalmente "My Sassy Girl".
até

10:54 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home