quinta-feira, março 30, 2006

Nobody Knows (Dare mo shiranai)

Japão, 2004, 140Min.

Página Oficial - Trailer - Fotos

NINGUÉM SABE

Sinopse: Quatro irmãos vivem felizes com a mãe num pequeno apartamento em Tóquio. As crianças têm todas pais diferentes. Nunca foram à escola. A própria existência de três deles tem sido escondida do senhorio. Um dia, a mãe deixa algum dinheiro e uma nota a pedir ao seu rapaz de 12 anos para olhar pelos seus irmãos mais novos. E assim começa a odisseia das crianças...

Crítica: O título diz tudo: Ninguém Sabe, do abandono das crianças por parte da mãe e da responsabilidade que é para o mais velho ter de cuidar das restantes. E ninguém sabe porque Akira, a criança mais velha (com apenas 12 anos) era a única que aparecia na rua e que era vista pelos vizinhos. Ninguém sabia da existência das outras crianças...

Nobody Knows é levemente baseado num acontecimento real, no entanto, bem mais dramático do que o retrato apresentado pelo realizador Hirokazu Koreeda, que ainda assim, amacia um pouco os acontecimentos. O cineasta japonês traça o retrato dos dias longos e dificeis das crianças e da crueldade a que estão sujeitas sem o apoio materno.

O cuidado com os detalhes é uma das razões que levam o filme a um nível superior. Com uma narrativa bastante lenta, a espaços até monótona, esse cuidado nos detalhes no que toca à degradação do espaço circundante e até mesmo da própria saúde e bem-estar dos meninos, leva o espectador a interiorizar o sentimento de desespero e abandono sentido por eles e permite ter a noção clara do decorrer do tempo. Deste modo, Hirokazu Koreeda traça um retrato sombrio, deprimente e perturbador do dia-a-dia destas crianças.

Nomeado para a Palma de Ouro do festival de Cannes de 2004, venceu apenas na categoria de melhor actor, para Yûya Yagira, no papel de Akira, o mais velho dos irmãos. Embora todas as crianças tenham um desempenho notável, Yagira claramente suplanta todos os outros exprimindo um retrato de desespero e tristeza, apenas com um simples olhar.

No inicio das gravações, Yûya Yagira tinha apenas dez anos e com o decorrer das filmagens nesse ano sofreu transformações próprias da idade a nível do corpo e da própria voz o que permitiu dar ainda mais credibilidade à sua interpretação e consequentemente, maior realismo no que toca à passagem do tempo, tendo sido, desta forma, um trunfo importante para o cineasta japonês.

Por todas as razões anteriormente apontadas, Nobody Knows é imperdível para quem quer visualizar cinema asiático com o selo de qualidade. Pode não ser de fácil visualização, pois impressiona e dá que pensar, mas levanta questões pertinentes e não é isso também uma das funções da 7ª arte?

Classificação: 8/10

Sérgio Lopes

17 Comments:

Blogger nuno said...

chega mesmo a ser bastante duro e lembro-me de algumas pessoas considerarem o prolongar do filme como uma tortura!!! qd o vi em 2004 não ficou o meu filme asiático preferido desse ano, pq estavam o bin-jip e o 2046...

cumps

5:12 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Quem me dera vê-lo no Cinema. Mas infelizmente não estreia no Porto. Haverá maior crueldade?

9:20 da tarde  
Blogger cine-asia said...

Nuno: è mesmo cruel e realista de facto. Dificil para quem for mais sensivel...

Francisco: è inacreditável que ão estreie entre nós! Os 3 duques, ou The Fog por exemplo, esses nunca falham... Dá pra compreender?

9:55 da tarde  
Blogger ~*Vica*~ said...

Nossa. Parece ser mesmo meio chocante este filme, mas fiquei com vontade de assistir.

12:57 da manhã  
Blogger cine-asia said...

Vica: è chocante, pois é muito realista. Nesse sentido, poderá chocar os mais sensiveis.

beijinhos,

Sérgio Lopes

2:40 da tarde  
Anonymous 180min said...

francisco, cine-asia: além do atraso, as estreias do cinema asiático no Porto são há muito preteridas... só no fantas ou muito raramente no passos ou Campo Alegre... padeço do mesmo mal, mas já arranjei o filme, a ver se o vejo em breve...

3:04 da tarde  
Blogger gonn1000 said...

Fui vê-lo ontem, belo filme, pena só estrear numa sala em todo o país :(
7/10

3:46 da tarde  
Blogger cine-asia said...

Pois... É incrivel como o cinema de qualidade é colocado em segundo plano em detrimento de algum lixo que estreia entre nós. è inadmissivel, mas uma realidade...

Cumprimentos,

Sérgio Lopes

4:36 da tarde  
Blogger Sofia Miranda said...

Tenho expectativas muito altas relativas a este Nobody Knows, já agora, excelente escolha do cartaz Sérgio ;)... para ver em breve!

7:40 da tarde  
Anonymous tf10 said...

Este é "só" um dos melhores filmes do respectivo ano! Koreeda sempre em grande nivel, com o seu estilo bem caracteristico.
Aconselho, a quem gostou mt deste, a ver o fantastico "After Life" e o tb belíssimo e comovente "Maborosi", principalmente para quem, como eu, gosta de dramas intimistas e melancólicos.

7:54 da tarde  
Anonymous cinejornal said...

Olá! Chamo-me Ermes e estou a lançar um novo blog dedicado ao cinema. Chama-se CINEJORNAL e se possível ajuda-me a promové-lo.

Obrigado e um grande abraço!!!
(http://cinejornal.no.sapo.pt)

9:10 da tarde  
Anonymous ermes said...

Sá há bem pouco tempo é que considero-me um adepto do cinema Asiático, porque inicialmente, não era espactador assíduo de filmes provenientes da Ásia mas agora sou e gosto imenso!

Ainda não vi o Nobody mas irei fazer os possíveis para ir vê-lo em breve, assim como também o 3 Extremos que ainda sem o ver, acho que o filme esta excelente.

Irei tentar passar por aqui mais vezes...

9:14 da tarde  
Blogger cine-asia said...

Sofia: O Nobody Knows vale mesmo a pena visualizar.

TF10: Obrigado pelo teu contributo (como sempre) na recomendação de outras obras asiáticas. Aparece mais vezes. Tens andado desaparecido...

Pessoal do cine-jornal, não me custa nada colocar um link para o vosso Blogue! Espero sinceramente que gostem do cineasia e que passem por cá muitas vezes. è esse o meu desejo!

Cumprimentos a todos,

Sérgio Lopes

2:41 da tarde  
Blogger Nic said...

Sim, gostei da critca. relevante e apropriada!

4:34 da manhã  
Anonymous Miguel Louro said...

Inda beim k exte filme konseguiu estrear em portugal... fiku kontente... pq é um dux melhores filmes nipónikos em imagem real k alguma vez vi... espero k a edição em dvd (Atalanta Filmes) faça jus ao seu valor...
UM ABRAÇU...

1:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Nunca fiquei tao chocada com um filme como com NOBODY KNOWS. Chorei durante o filme, apos e no outro dia. Ate sonhei adotando 3 criancas. O filme realmente me tocou muito.

1:56 da tarde  
Blogger Looking for... said...

Assisti ontem. Muito bom mas, triste. Chorei D+.

1:41 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home