quarta-feira, setembro 20, 2006

Failan


Coreia do Sul, 2001, 115Min.

Página Oficial - Trailer - Fotos

Sinopse: Após o óbito dos pais, a chinesa Failan parte para a Coréia do Sul, com intuito de viver com os seus únicos parentes remanescentes. Ao se deparar com a ausência dos mesmos, encontra-se desamparada e perdida numa região onde não domina a língua nativa. Para permanecer legalmente no país e poder sobreviver, acaba por se casar com Lee Kang-Jae, um gangster que nunca chegou a conhecer...


Crítica: Song Hae-Sung não tem uma filmografia extensa ou aclamada. Contudo, um trabalho destaca-se dos restantes: Failan. Kang-jae é um gangster decadente, desrespeitado até pelos seus subordinados. É um exemplo do denominado "lixo humano" no código de senso comum. Nas vésperas de assumir a autoria de um crime que não cometeu (por uma soma de dinheiro), recebe a notícia de que a sua esposa, Failan, havia falecido. Dessa premissa a trama se desenvolve, exibindo as tranformações comportamentais de Kang-Jae durante a viagem através do mero sentimento de gratidão, expresso por meio de cartas, da sua falecida esposa.

A realização de Song Hae-Sung não é o principal atributo do filme, mas sim a profundidade sentimental transmitida pelas personagens principais, interpretadas solidamente por Choi Min-Shik (Oldboy, Our Twisted Hero) e Cecilia Cheung (One Night in Mongkok). É uma obra emocionalmente pesada que convida o espectador a rever os seus conceitos relativos aos sentimentos.

Enquanto a maioria das pessoas vive de sonhos e expectativas, Failan mostra a outra face - daqueles cuja existência foi absolutamente subtraída por circunstâncias adversas e cuja vida - à visão de quem não compartilha de sua realidade - se resume numa palavra: mediocridade. Ainda, retrata o amor de uma forma diferente da comumente vista no cinema: não como o sentimento nobre ou doentio que nutrimos por alguém que conhecemos, mas como a curta corda que sustenta uma vida insuportável por meio da idealização de uma pessoa que jamais vimos.

A narrativa do filme oscila entre a citada viagem e a chegada de Failan ao país. Essa ferramenta, um tanto banal, ofereceu à obra um ritmo cadenciado que proporciona um crescimento gradual da película aos olhos de quem a contempla. Portanto, não se sinta desencorajado em continuar a assistir ao filme se ele entediar um pouco na parte preliminar. Embora não se possa garantir que Failan será um favorito de todo o espectador, pode-se facilmente afirmar que é superior à maioria dos filmes do mesmo gênero. É certamente um dos melhores filmes asiáticos de 2001.

Classificação: 8/10

Satyr

2 Comments:

Blogger Luiz Alexandre said...

Sou louco pra ver esse filme. Quero ver qualquer coisa q o Choi Min Sik tenha feito, mesmo q seja um video caseiro do aniversário de alguém!

4:14 da manhã  
Anonymous Monsenhor said...

hehehe... Choi Min Sik é tão bom q realmente um filme de aniversário caseiro com ele deve ser brilhante... a cada filme ele se firma como um dos atores mais importantes do cinema coreano atual...

5:23 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home