segunda-feira, janeiro 22, 2007

Dobragens...

Pensava eu que as dobragens dos filmes originais para língua portuguesa ou inglesa já não aconteciam em Portugal... Recordo-me de ver algumas películas de Jackie Chan, dobradas em inglês (pelos próprios actores à posteriori) e noutras versões dobradas na nossa língua por amadores; ou sê-lo efectuado em alguns filmes de artes marciais mais antigos. Convenhamos que até lhe acrescentava a sua dose de piada... No entanto, sou um acérrimo defensor do visionamento dos filmes na sua língua de origem, seja ela qual for, pois para o bem ou para o mal, mantém-se toda a sua autenticidade. Qual foi o meu espanto, quando no passado sábado ligo para o canal RTP/2 para rever o filme Infernal Affairs e deparo-me com a dobragem do filme em inglês.

Se ao menos tivesse sido dobrado pelos actores que protagonizaram o remake The Departed (Jack Nicholson, Di Caprio, Matt Damon, entre outros) com certeza o resultado sera melhor. É óbvio que estou a ironizar, mas para mim foi um choque o que fizeram, ao apresentar a versão dobrada de um filme com alguns dos maiores actores de Hong-Kong da actualidade, casos de Andrew Lau, Tony Leung, ou Eric Tsang. Perdi logo a vontade de o rever e coloquei o dvd original do filme para recuperar do trauma...!

Já me basta alguns filmes (de qualidade duvidosa) no canal da Tv Cabo MGM dobrados num brasileiro imperceptível. Desculpem, mas tinha de manifestar este desbafo de indignação com o que a RTP fez a Infernal Affairs. Um dos maiores sucessos do cinema de Hong-Kong, mais recentes, não merecia este tratamento.

Sérgio Lopes

8 Comments:

Anonymous Ivo brito said...

Olá a todos.

Isso não se deve á Dois, mas sim ao distribuidor do filme em Portugal a Lnk.
O Dvd que tens é da Lnk ?? não deve ser, pois o da Lnk só têm a pista audio em inglês,(quando meti o dvd para o ver a 1ª vez ía apanhando um ataque de coração)como se isso ñ basta-se não traz nenhum extra. só os tipicos Seleção de capitulos, trailer e menos interátivos que eu ñ considero como tal.
De realçar que este filme faz parte de uma triologia, constituido por um prequela e uma sequela que os distribuidores em Portugal e em particular a Lnk, porque foi a que editou o 1ºfilme se têm esquecido.
Fiquem Bem

11:16 da manhã  
Blogger wasted blues said...

O Ivo já escreveu o que eu vinha dizer - a edição da LNK só tem som inglês :S

11:28 da manhã  
Anonymous Nothingman said...

Nesse Sábado, tinha planeado ver o The Killing Fields (Hollywood)e este e o To Have and Have Not na 2:. Acabei por não ver o Infernal Affairs mesmo por estar dobrado.
Detesto tanto filmes dobrados, que prefiro esperar o tempo que seja preciso para ver a versão original a vê-los.

2:35 da tarde  
Blogger Shinobi said...

O que eu ainda acho mais piada, é quando põem a malta das dobragens a falar inglês, com pronúncia asiática, eh eh eh!!!

7:09 da tarde  
Blogger Marcus Vinícius said...

Sempre que o assunto é dobragem, me lembro de um diálogo de 'Predator'. Na cena onde o Schwarzenegger diz pro monstrengo quando tira sua máscara: "You're one... *ugly* motherfucker!". Na versão brasileira ele fala: "que feio!" ¬¬

Moral da história: versão original, sempre!

8:19 da tarde  
Blogger cine-asia said...

De facto, todos concordam: versão origianl ou então não vale a pena ver...! Cumprimentos.

7:08 da tarde  
Blogger King Nothing said...

Ainda bem que tenho a trilogia no original cantonense. A LNK utilizou a dobragem do Reino-Unido, o que é estranho porque no UK costumam manter os filmes no original. Já agora o Andrew Lau é o realizador, o actor é o Andy Lau... é natural o engano.

King Nothing

7:52 da tarde  
Blogger Tato said...

Nem de propósito (vale a pena confirmar).
O Shrek 2 chega ao castelo dos sogros, senta-se à mesa e quando o burro chega diz: "Oh boy!".
Dobragem lógica (em português): "Oh foda-se!"
É de génio!

(ainda tenho prometido um texto sobre filmes que os asiáticos "copiaram" dos EUA, mas não está fácil encontrar exemplares...)

1:17 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home