sábado, dezembro 01, 2007

Alone

Tailândia, 2007, 90Min.

Página Oficial - Trailer - Fotos

Sinopse: Pim (Masha Wattanapanich) mudou-se para a Coreia para recomeçar sua vida ao lado do marido. No entanto, a doença da mãe faz com que ela tenha de voltar à terra natal, na Tailândia. Lá, Pim passa a ser aterrorizada pelo espírito de sua irmã siamesa, já morta...


Crítica: Após o sucesso de Shutter (They are around us), a expectativa era alta em torno do filme que poderia suceder, da dupla de realizadores tailandeses Banjong Pisanthanakun / Parkpoom Wongpoom. E não podemos dizer que tenhamos ficado defraudados com Alone, embora também se trate da repetição da fórmula de sucesso granjeada com Shutter. Digamos que os realizadores tiveram mais meios para colocar em prática a sua forma própria de abordar o género horror oriental.

Nesse sentido, não há nada de novo. Apenas competência na realização e no uso das técnicas básicas de manipulação de sombras e luz (ou pouca luz) criando o ambiente necessário para provocar alguns sustos mais ou menos eficazes. A história não é propriamente nova, aliás até é recorrente, no sentido em que há algo que em vida não foi totalmente resolvido e que busca por vingança e resolução. No entanto, a premissa baseando-se nas gémeas siamesas, acaba por ser diferente e interessante q.b.

O filme oscila entre o terror psicológico e o filme de espíritos, sendo que ao espectador é transmitida sempre a dúvida se as aparições serão fruto da mente perturbada da irmã siamesa, ou se é de facto uma aparição da outra irmã falecida. Apesar de intercalado com os tradicionais sustos, lentamente a narrativa vai avançando para um twist final que embora seja possivel de prever, funciona como um punch line na medida certa (ao contrário de muitos dos filmes do género onde os twists finais estragam o filme no seu todo).

Alone pauta-se por um filme competente, sendo abrangente a um público geral que se interesse por este género. Não desilude, mas também não se pode caracterizar como uma obra prima. Suportada num argumento credível e numa realização segura, Alone é uma boa escolha para quem quer levar alguns sustos, comodamente sentado no sogfá, numa noite de Inverno. Muito melhor que alguns homónimos americanos...

Sérgio Lopes

5 Comments:

Blogger cine-asia said...

Após um longo interregno por motivos profissionais e pessoais, o cineasia está de volta.

Espero que a minha disponibilidade me permita pelo menos colocar uma crítica por semana.

Quem quiser colaborar, por favor envie os seus textos para sergioaclopes@clix.pt

Obrigado e peço desculpa pela ausência forçada.

3:15 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Bem-vindo!

1:19 da manhã  
Anonymous Nanda said...

Bem-vindo ^^

1:19 da manhã  
Blogger H. said...

Welcome back! :)

12:27 da tarde  
Anonymous Marco said...

Boa Tarde

Sérgio Lopes

Desculpa estar a colocar aqui um comentário um pouco fora do contexto mas precisava de entrar em contacto contigo assim que fosse possível. Não posso explicar aqui o porquê de tal contacto, mas se puderes adiciona-me no MSN com o seguinte endereço:
cinemaniac.mail@gmail.com

Ou então envia e-mail para o endereço em cima mencionado.

Peço que entres em contacto o mais depressa possível.

Obrigado e desculpa lá ter colocado isto aqui

E continua com o bom trabalho no Cine-Asia :)

3:52 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home