terça-feira, outubro 04, 2005

Ab-normal Beauty (Sei mong se jun)


Hong Kong, 2004, 101Min.

Página Oficial - Trailer - Fotos

Após o estrondoso sucesso de “The Eye”, os irmãos Pang separam-se e Oxide Pang realiza uma série de obras menores, voltando à boa forma, (com a ajuda do seu irmão) realizando Abnormal Beauty.

Sinopse: Jiney é uma jovem fotógrafa não satisfeita com o seu trabalho. Um dia após assistir a um acidente de carro descobre a sua paixão por tirar fotos às pessoas no momento da sua morte, o que a irá conduzir a uma obsessão por fotografar cadáveres ou vítimas moribundas. Quando juntamente com a sua amiga Jas, Jiney tenta pôr fim à sua obsessão mórbida, subitamente recebe uma cassete de vídeo de um assassino que partilha as mesmas ideias que ela…

Crítica: Abnormal Beauty, não pode ser classificado como filme de terror, mas mais como um thriller com cenas de extrema violência. É um olhar fascinante sobre a obsessão de uma mulher pela morte. O estilo dos irmãos Pang está lá: Visualmente soberbo e colorido, com um ambiente soturno e a música colocada na altura certa para criar excelentes momentos de tensão. O último terço do filme é bastante brutal e violento fazendo lembrar um pouco as cenas de tortura ao estilo do filme "Saw".

A cena final é perturbadora e muito bem filmada. Infelizmente, o clímax é previsível e pouco eficaz. O cineasta consegue criar um filme visualmente elegante e audaz, baseado num fascinio quase obsessivo pela morte, mas falta algo para ser considerado uma obra-prima. A actriz Race Wong tem um excelente desempenho como a fotógrafa Janey, tal como, Roseanne Wong que personifica a sua amiga íntima, pseudo-lésbica. Curiosamente, na vida real, as duas actrizes são irmãs gémeas.

E de facto, "abnormal beauty" tem mais pontos positivos do que negativos: a beleza estética está lá, a atmosfera de tensão, os bons diálogos e interpretações, e a enfatização do carácter emotivo dos personagens. No entanto, o estilo voyeurista já explorado em filmes como "8mm", por exemplo, e o final um pouco forçado, contribuem igualmente para o menor valor da película.

O material definitivamente é bom, mas o seu potencial podia ser bem mais explorado pelo cineasta. É um filme a ver, para quem gosta do trabalho dos irmãos Pang, mas não comparável à sua obra-prima, “The Eye”, ficando claramente uns furos abaixo desta.

Classificação: 5/10

Sérgio lopes

Mais Críticas 1

2 Comments:

Blogger André Carita said...

blog bastante interessante sobre algo muito específico e pouco abordado. o cinema asiático (que muito me tem fascinado) tem-nos apresentado verdadeiras pérolas que têm deixado os homens de hollywood com os olhos em bico não conseguindo remakes com uma qualidade tão boa como os originais!

Continuação de boas análises! Os meus cumprimentos :)

André Carita
http://cinesphere.blogs.sapo.pt

3:43 da manhã  
Blogger cine-asia said...

tens toda a razão. Obrigado pelos elogios. Vai aparecendo... Cumprimentos.

Sérgio Lopes

1:08 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home